SIGA ➨Fábio Júnior Venceslau

SIGA ➨Fábio Júnior Venceslau
✍ O objetivo deste é oferecer ao público leitor: informação com veracidade, interpretação competente e pluralidade de opiniões sobre os fatos. Tratando-se de um canal interativo visando promover uma comunicação capaz de contribuir positivamente na vida dos seus seguidores, primando pela imparcialidade e coerência. ☛ Blog Informativo: Estado do Rio Grande do Norte - Brasil

Esse é o seu Blog

Esse é o seu Blog
Todo Dia tem Notícias

Seja mais um dos nossos seguidores do Blog Siga Fábio Júnior Venceslau

Blog Siga Fábio Júnior Venceslau

Blog Siga Fábio Júnior Venceslau
Blog Siga Fábio Júnior Venceslau

COBERTURAS E EVENTOS

CONFIRA AS PROMOÇÕES DO MERCADINHO SÃO JOSÉ EM ANTÔNIO MARTINS RN

CONFIRA AS PROMOÇÕES DO MERCADINHO SÃO JOSÉ EM ANTÔNIO MARTINS RN
CONFIRA AS PROMOÇÕES DO MERCADINHO SÃO JOSÉ EM ANTÔNIO MARTINS RN

FAÇA A SUA PARTE

FAÇA A SUA PARTE
ANUNCIE AQUI NO NOSSO BLOG E VEJA A DIFERENÇA

CLIQUE NA IMAGEM E ACESSE O SITE DA FEMURN

CLIQUE NA IMAGEM E ACESSE O SITE DA FEMURN
CLIQUE NA IMAGEM E ACESSE O SITE DA FEMURN

SEJA TAMBÉM NOSSO ANUNCIANTE

SEJA TAMBÉM NOSSO ANUNCIANTE
BLOG TODO MUNDO OLHA, TODO DIA TODO MUNDO VER.

E-mail fabiojrvenceslau@gmail. com

E-mail fabiojrvenceslau@gmail. com
E-mail fabiojrvenceslau@gmail. com

Clique na Imagem e visite o Site

Clique na Imagem e visite o Site
Clique na Imagem e visite o Site

.

.
.

terça-feira, 19 de junho de 2018

- Conclusão de Curso -
Nesta noite 18 de Junho de 2018 os alunos do
 ENEAS CURSOS PROFISSIONALIZANTES da cidade de Antônio Martins RN, receberam com louvor os seus certificados dentro da programação realizada no encerramento do curso que teve duração de 05 meses - Janeiro -- Maio de 2018. Na ocasião também houve um jantar para os alunos concluintes e seus convidados.
Parabéns aos Diretores ENEAS NETO e JÚNIOR PEREIRA...
O evento foi realizado na Churrascaria Boa Esperança de Magnaldo Batista em Antônio Martins.
#Parabéns
Votos de Muito Sucesso!
Que Venha a nova etapa!

Blog Siga Fábio Júnior Venceslau
#Cobertura
www.sigafabiojunior.blogspot.com.br



Rádio Maroca


‘Estamos à beira de um colapso no abastecimento de gás de cozinha no RN’, diz Singás
Produção não está dando conta do consumo de gás no Rio Grande do Norte (Foto: Heloisa Guimarães/Inter TV Cabugi)
O Rio Grande do Norte pode sofrer um colapso no abastecimento de gás de cozinha, de acordo com o presidente do sindicato das empresas revendedoras do setor, Francisco Correia. Segundo ele, atualmente todos os 167 municípios potiguares convivem com a falta do gás. “Estamos à beira de um colapso”, reforça.
Correia afirma que a quantidade que atualmente chega ao estado potiguar só consegue abastecer à metade da demanda. “Para se ter uma ideia, antes nós mandávamos mil botijões para a cidade de Canguaretama por semana. Agora nós mandamos 100”, revela o presidente do Singás.
Francisco Correia diz que a Petrobras produz hoje na Refinaria Clara Camarão, em Guamaré, 50% do gás de cozinha demandado pelo Rio Grande do Norte. Os outros 50% são divididos entre o Ceará e Pernambuco. “Mas os navios que levam o gás a Fortaleza estão atrasando, e eles pararam de nos mandar. Em Pernambuco, o Ministério Público entrou com uma ação com relação ao desabastecimento deles, e o estado pernambucano também não está mais enviando o gás para o RN”, explica.
Através de nota, a Petrobras alegou que as vendas de gás de cozinha estão acima do volume contratado com as distribuidoras para o mês de junho. “Além disso, frisamos que os estoques da Petrobras desse produto no país se encontram em níveis confortáveis”, diz a nota.
A empresa afirmou também que a sua produção do gás no estado é “historicamente inferior” às vendas das distribuidoras no RN, conforme consumo aparente publicado pela Agência Nacional de Petróleo. Assim, a Petrobras confirmou que, regularmente, parte do gás de cozinha vendido para a população potiguar é oriundo de instalações da Petrobras fora do Rio Grande do Norte.
Os proprietários de distribuidoras afirmam que farão uma movimentação nesta terça-feira (19), para procurar apoio do Ministério Público Federal (MPF) e também do Governo do Estado. A ideia é tentar fazer com que a Petrobras amplie a produção em terras potiguares. Segundo o Singás, a produção começou a diminuir nos últimos quatro anos, até atingir os atuais 50%. *G1 RN







Governo firma parceria para emissão de RG nos Correios
O Governo do RN firmou uma parceria inédita no país que permitirá a emissão de carteiras de identidade pelas agências dos Correios. A solenidade de assinatura do Termo de Cooperação, entre o Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (Itep-RN) e os Correios, para desenvolvimento do projeto piloto foi realizada nesta segunda (18) no auditório da Governadoria.
Robinson Faria agradeceu a parceria e lembrou da importância da ação em resgatar o conceito de cidadania e confiança com o povo. “Vamos facilitar, por meio de mais um convênio, o acesso do cidadão aos serviços públicos prestados pelo Estado, diminuindo as demandas concentradas nos órgãos, gerando mais agilidade e inovação nas emissões das carteiras de identidades”, comentou o chefe do Executivo estadual.
De acordo com o presidente dos Correios, Carlos Roberto Fortner, a ideia é que após o período de 60 dias de experiência, que terá início em Natal, haja a propagação do serviço para todos os municípios do Estado. “Com o sucesso do convênio, que ocorreu por iniciativa do Governador Robinson Faria junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, a ação será expandida para todas as agências dos correios existente no RN e, por conseguinte, para todos os estados do país. Queremos devolver à população o maior valor possível, tornar a capacidade das agências instaladas dos correios em um balcão do cidadão, sobretudo porque somos a única empresa que está presente nos 5.570 municípios brasileiros”, enfatizou Carlos Fortner.
A partir do convênio haverá também a implantação do novo sistema de digitalização para a emissão do RG que contou com o investimento de R$ 10 milhões, sendo um milhão para equipagem com computadores, leitores biométricos e cenários fotográficos, e o montante maior, R$ 9 milhões, foi investido em digitalização de arquivos civis e laudos do Itep-RN.
O sistema inovador inclui a biometria que irá facilitar os serviços do Itep, que oferecerá à população a emissão do documento de forma simples, ágil e segura, sem fraudes. Além disso, o banco de dados digital também vai facilitar o processo da retirada da 2ª via, pois as informações poderão ser localizadas facilmente em qualquer agência dos Correios.
“A nossa remodelação da identidade vai ser uma das mais seguras do Brasil. Além disso, o Governo do RN, por meio do Itep-RN, está construindo uma rede de atendimento de grande importância social e os Correios está sendo o ator fundamental dessa ação”, enfatizou o diretor-geral do Itep Marcos Brandão.




Taxa de ocupação dos presídios brasileiros é de 175%, mostra CNMP
A taxa de ocupação dos presídios brasileiros é de 175,82%, nos 1.456 estabelecimentos penais no país. A lotação é mais acentuada na região Norte do país, onde algumas unidades acomodam cerca de três vezes mais detentos do que sua estrutura permite.
Os dados foram divulgados ontem (18) pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), e fazem parte do projeto Sistema Prisional em Números.
Em 2015, início da análise do conselho, o índice de ocupação era de 160,77%. No ano seguinte, a taxa sofreu um pequeno aumento, passando para 161,91%, elevando-se para 172,74% em 2017.
O levantamento mostra ainda aspectos mais pormenorizados sobre a população carcerária, como o indicador referente à estrutura médica no Nordeste, ainda ausente na maioria (58,75%) dos estabelecimentos prisionais. O estudo também constata que em quase metade das unidades (44,64%) a assistência educacional ainda não é devidamente facultada aos detentos, embora esteja prevista na Lei de Execução Penal como um direito dos presidiários e um dever do Estado, como destaca em nota o CNMP.

Para suas contagens, o conselho considerou estabelecimentos de diversas naturezas, como casas do albergado, centros de observação criminológica/remanejamento, colônia agrícolas, industriais ou similares e mesmo hospitais de custódia e tratamento psiquiátrico. As cadeias públicas e as penitenciárias, porém, ainda constituem aqueles que reúnem as maiores quantidades de detentos, apresentando, nos anos examinados, uma média de 50% e 35% da proporção de indivíduos que cumprem pena no país.
Violência nas prisões
De acordo com o CNMP, do total de 1.456 unidades, foram registradas mortes em 455 delas. Em 2015, ano em que 1.589 pontos penais estavam em operação, esses episódios foram vistos em 24,29% (386) deles, o menor índice de uma série que, desde então, só tem aumentado, para 29,51% e, posteriormente, 31,73%.
O sistema mostra, ainda, que em 81 estabelecimentos houve registro interno de maus-tratos a presos praticados por servidores e em 436 presídios foi registrada lesão corporal a preso praticada por funcionários. O número é inferior ao constante no relatório de 2017, que contabilizava, respectivamente, 82 e 449 estabelecimentos com incidentes, a partir de um universo de 1.494 prisões. Na mesma época, testemunharam-se 3.551 casos de lesões corporais ocorridas nessas circunstâncias e 350 de maus-tratos.
Apesar de não trazer dados sobre as punições aplicadas aos presos, cálculos anteriores revelam que essas providências se multiplicaram, com o passar do tempo. Enquanto em 2015 as sanções de isolamento de presos chegavam a pouco mais de 10%, o percentual dessa medida disciplinar saltou para 12%, no ano seguinte, e 12,5%, em 2017.





Ataques com agulha se multiplicam no São João 2018 de Campina Grande
O Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande (PB) vem recebendo vítimas que afirmam ter sido atingidas por objetos perfurantes e, após serem admitidas no hospital, apresentaram uma lesão pontiforme se assemelhando a lesões produzidas por agulha.
As primeiras vítimas procuraram o hospital no dia 3; quase uma semana depois, no dia 9, mais um caso. Desde segunda-feira (11), os atendimentos se multiplicaram; doze foram no Dia dos Namorados (12), quando uma multidão foi à festa ver o show de Luan Santana. O hospital já contabiliza 37 vítimas.
Em quase todos os casos, as vítimas contam que os ataques acontecem em pontos com muita concentração de pessoas, principalmente perto do palco principal do São João 2018. Segundo elas, tudo é muito rápido: uma espetada, e o agressor desaparece em meio à multidão. Veja na reportagem do Fantástico aqui. *Globo





Lei Seca completa 10 anos sob temor de relaxamento e pedidos por rigor
Na madrugada da última segunda-feira (11), Luiz Carlos Mello Silva, 15, andava de bicicleta em uma avenida na zona sul de São Paulo.
Sem que percebesse a aproximação de um carro em alta velocidade, o garoto foi atingido pelas costas e lançado a uma altura de cerca de cinco metros. Na queda, o magro adolescente bateu com o rosto na guia e morreu no local.
O motorista foi submetido a um exame de bafômetro, que acusou a embriaguez. Ele está preso à espera de julgamento.
Luiz Carlos morreu no mês de aniversário de dez anos da Lei Seca, completados nesta terça (19). A legislação estabeleceu maior rigor contra quem bebe e dirige —regras endurecidas cinco anos depois.
Embora não disponham de série completa comparativa de dados com os critérios iguais desde antes da Lei Seca, autoridades de trânsito de São Paulo e do Rio indicam que, nos últimos anos, parte dos motoristas mudou de comportamento e ficou mais difícil flagrar embriagados.
Por outro lado, especialistas temem relaxamento nessa mudança de comportamento e alertam que apenas com mais fiscalização será possível reverter o cenário de mortes como a de Luiz Carlos.
“De que adianta existir a Lei Seca e meu filho ter morrido por culpa de um motorista bêbado?”, questiona o comerciante Luiz Aparecido da Silva, 39, pai de Luiz Carlos.

contra quem bebe e dirige —regras endurecidas cinco anos depois.
Embora não disponham de série completa comparativa de dados com os critérios iguais desde antes da Lei Seca, autoridades de trânsito de São Paulo e do Rio indicam que, nos últimos anos, parte dos motoristas mudou de comportamento e ficou mais difícil flagrar embriagados.
Por outro lado, especialistas temem relaxamento nessa mudança de comportamento e alertam que apenas com mais fiscalização será possível reverter o cenário de mortes como a de Luiz Carlos.
“De que adianta existir a Lei Seca e meu filho ter morrido por culpa de um motorista bêbado?”, questiona o comerciante Luiz Aparecido da Silva, 39, pai de Luiz Carlos.
Balanço do Detran de SP aponta que em 2013 houve 12.746 abordagens, das quais 1.226 resultaram em multas.
Ou seja, 9,6% dos motoristas foram autuados pelo departamento por terem se recusado a fazer o teste do bafômetro ou por estarem comprovadamente alcoolizados.
Em 2017, o Detran paulista bateu o seu próprio recorde de testes realizados: foram 78.009 abordagens e 5.179 autuações —6,6% do total.
A queda do percentual de motoristas autuados ocorre também no estado do Rio de Janeiro. Entre 2013 e 2018, o índice de motoristas flagrados sob efeito de álcool ou que se recusaram a fazer o teste do bafômetro caiu de 6,7% para 4,4%. Em 2011, esse número chegou a ser de 11,6%.
Logo no primeiro mês da lei, em 2008, o Ministério da Saúde divulgou um levantamento que indicava que ela tinha ajudado a reduzir em 24% os atendimentos emergenciais a feridos em acidentes de trânsito feitos pelo Samu.
Porém, outros dados da pasta apontam que, ao longo desta década, o número de pessoas que admitem beber e dirigir teve pequenas variações —e continua preocupante.
Em 2011, pesquisa anual feita por telefone com pacientes do SUS mostrava que 6% dos entrevistados admitiam dirigir após ingerir álcool. Em 2013, o índice foi o menor da série, 5,2%, mas em 2016 foi de 7,3%. Em 2017, ficou em 6,7%.
Outros dois estudos da USP apontam que, nos casos em que há morte da vítima de trânsito, a presença de álcool subiu entre 2005 e 2015.
Em 2005, o estudo analisou amostras de sangue de 907 vítimas do trânsito paulistano (60% dos casos naquele ano). Em 39% das vezes, a vítima tinha algum vestígio de álcool. A maior preponderância de álcool era entre os motoristas e passageiros de carros.
Em 2015, o mesmo laboratório analisou 56 amostras de sangue de novas vítimas do trânsito paulistano, numa amostragem que estatisticamente representa as vítimas de toda a cidade. Em 43% dos casos, o álcool estava presente no sangue das vítimas.
Para Gabriel Andreuccetti, pesquisador do departamento de medicina legal da Faculdade de Medicina da USP, o dado mostra que, apesar da diminuição geral das mortes no trânsito nos últimos anos, o álcool continua bastante presente como causa de acidentes fatais.
Para Nilton Gurman, do movimento “Não foi acidente”, o que se percebeu ao longo da última década foi uma adesão inconstante dos motoristas à restrição do uso do álcool no trânsito, a depender do aperto da legislação e do comportamento da população.
Segundo ele, a criação da lei em 2008 foi só um degrau, mas que logo acabou prejudicado pelo que chama de distorção no Judiciário, que adotou a tese de que ninguém poderia produzir provas contra si.
“Isso prejudicou muito a eficácia da lei. Mas, desde então, a lei mudou e os prazos das penas aumentaram. A partir de 2012, por exemplo, a recusa ao bafômetro passou a ser multada. E cada um desses avanços foi um novo degrau”, disse.
Nilton Gurman é tio de Vitor Gurman, morto atropelado em julho de 2011 por uma nutricionista que estava alcoolizada e em alta velocidade.
Outro fator preocupante é o aumento do número de motoristas que se recusam a fazer um teste de bafômetro para escaparem de uma prisão, como mostrou a Folha em dezembro de 2017.
Naquele ano (entre janeiro e setembro), as recusas ao bafômetro foram de 10%. No mesmo período de 2015, esse índice era de somente 1,4%.
Ainda que o motorista recuse o teste de bafômetro para evitar uma prisão, as penalidades são de multa de R$ 2.934,70 e suspensão do direito de dirigir por um ano.
Para o especialista em segurança viária Horácio Figueira, é preciso criar ainda mais restrições ao motorista que decida recusar o teste, para que essa não seja uma alternativa viável.
“Por que uma pessoa se recusou a usar o bafômetro? É porque ela bebeu. Acho que a lei deveria mudar para que, no momento de obtenção da CNH (Carteira Nacional de Habilitação), o novo motorista soubesse que, se um dia ele recusar o teste de bafômetro, ele terá a habilitação suspensa por cinco anos”, sugere.
Figueira defende que a estratégia de blitz também deve ser aperfeiçoada.
Além das grandes blitze, a Polícia Militar deveria investir em pequenas abordagens, com curto tempo de duração na mesma rua, para driblar aplicativos e redes sociais que avisam sobre a presença de policiais. “A blitz não pode ser previsível”, comenta.
Maurício Januzzi, presidente da comissão de direito viário da OAB-SP, diz que a fiscalização no país ainda não é efetiva. “Ela é por amostragem. O motorista não sabe se vai ser abordado ou não. Por isso, o comportamento continua o mesmo, que é o de beber e dirigir. Isso só mudará quando o motorista tiver a certeza absoluta de que ele será abordado. Não basta o rigor da punição [com penas e multas altas], é preciso a certeza da punição”, diz Januzzi.
O QUE ACONTECE COM QUEM É PEGO NO TESTE DO BAFÔMETRO
Se o aparelho indicar…
… menos de 0,3 mg de álcool por litro de ar soprado ou se o motorista se recusar a fazer o exame?Multa de R$ 2.934 e suspensão da CNH
… 0,3 mg ou mais?6 meses a 3 anos de prisão, multa de R$ 2.934 e suspensão da CNH
O que mudou em 10 anos
Jul.2008?Lei Seca é promulgada
Dez.2012?Vídeos e exames clínicos passam a servir como provas. Recusa a fazer teste passa a render multa (R$ 1.915 )
Nov.2016?Multa aumenta para R$ 2.934
Abr.2018?Penas mais duras para motorista bêbado que mata ou fere alguém *Folha de São Paulo





Resultado do Sisu 2018 do segundo semestre é divulgado; listas de aprovados podem ser consultadas
O resultado da chamada regular do segundo semestre do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi divulgado nesta segunda-feira (18). A lista de aprovados pode ser consultada no site do Sisu. O sistema dá acesso a várias universidades públicas e federais do Brasil.
As inscrições foram encerradas às 23h59 de sexta (15). Segundo um balanço parcial divulgado pelo MEC, às 19h de sexta, cinco horas antes do fim do prazo, o sistema registrava 469.343 candidatos, que haviam feito 900.299 inscrições – cada candidato pode se inscrever em até duas opções de curso.
No total, 57.271 vagas estão em disputa por estudantes que fizeram a edição 2017 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e não tiveram nota zero na prova de redação.
Instituições participantes
Na edição do segundo semestre, 68 instituições aderiram ao Sisu: 30 universidades federais, 27 institutos federais, dois centros de educação tecnológica federais, além de sete universidades estaduais e um centro universitário público estadual.
Próximas etapas do Sisu do segundo semestre:
•Matrícula dos aprovados: 22 a 28 de junho
•Inscrição na lista de espera: 22 a 27 de junho *G1




Jovem utiliza spray de pimenta e põe fim a realização de evento em Pau dos Ferros
Resultado de imagem para gás de pimenta
Na noite deste domingo (17), aproximadamente às 22h, um jovem de 20 anos de idade, de posse de um spray de pimenta, passou a borrifar ao redor das pessoas que se encontravam em um estabelecimento tipo bar, localizado na rua 13 de maio, na cidade de Pau dos Ferros/RN, pondo fim a um evento que estava sendo realizado naquele local.
De acordo com as primeiras informações, a proprietária do estabelecimento acionou a polícia para comparecer no local, onde o jovem recebeu voz de prisão e foi apresentado na 4ª DRPC, para ser autuado pelo uso indevido do gás. *Nosso Paraná.





Homens roubam mais uma moto na Zona Rural de Pau dos Ferros
Na noite deste domingo (18), por volta das 19h30min, três homens em uma moto roubaram uma moto Bros na BR 226, entre o Perímetro Irrigado e Pau dos Ferros.
A vítima estava em sua moto na companhia da esposa e de uma criança quando foi abordada pelos três assaltantes que mandaram a vítima parar e descer da moto. Em seguida os homens seguiram em fuga no sentido à Pau dos Ferros.
A moto tomada de assalto é uma Bros, de cor Preta, ano 2007 e Placa MXT 8995.
Nos últimos meses aconteceram no mesmo trecho 4 assaltos a moto e a polícia recuperou todas as motos, mas as diligências seguem para achar a moto BROS tomada de assalto ontem e prender esses assaltantes covardes que andam causando medo a população da pacata Vila Perímetro Irrigado.
Se alguém tiver alguma informação e quiser ajudar denunciado anonimamente, basta ligar para 190 ou 3351-9650. *Cidadão 190




Brasil deixou de arrecadar R$ 354,7 bi com renúncias fiscais em 2017
Com meta de déficit primário de R$ 159 bilhões neste ano e com um teto de gastos pelas próximas duas décadas, o governo teria melhores condições de sanear as contas públicas, de acordo com o Tribunal de Contas da União (TCU), concedendo menos incentivos para determinados setores da economia. O relatório do TCU das contas do governo em 2017, aprovadas com ressalvas na última quarta-feira (13), revelou que as renúncias fiscais somaram R$ 354,7 bilhões no ano passado.
O montante equivale a 30% da receita líquida do governo no ano e supera os déficits da Previdência Social e do regime de aposentadorias dos servidores federais, que somaram R$ 268,8 bilhões em 2017. Segundo o TCU, 84% das renúncias têm prazo indeterminado, o que faz a perda de arrecadação ser incorporada às contas do governo.
A Lei de Responsabilidade Fiscal determina que cada renúncia fiscal seja custeada com alguma receita, seja com o aumento de outros tributos ou com a alta da arrecadação gerada pelo desenvolvimento da economia. O TCU, no entanto, constatou que 44% dos incentivos fiscais não são fiscalizados por nenhum órgão, o que levou o ministro Bruno Dantas a recomendar que os ministérios da Fazenda, do Planejamento e da Casa Civil montem um grupo de trabalho para verificar a eficácia das renúncias fiscais.
Segundo a Receita Federal, as desonerações (que compõem uma parte das renúncias fiscais) estão estabilizadas em 2018, depois de caírem levemente em 2017. De janeiro a abril deste ano, segundo os dados mais recentes, somaram R$ 27,577 bilhões, contra R$ 27,631 bilhões no mesmo período do ano passado. Os números da Receita são inferiores aos do TCU porque o Fisco leva em conta apenas as renúncias mais recentes e incorpora ao fluxo normal de arrecadação as perdas com regimes especiais instituídos há bastante tempo.
Ineficácia
Tributarista do escritório Peixoto & Cury Advogados, Renato Faria diz que a equipe econômica precisará, em algum momento, rediscutir as renúncias fiscais para continuar a fornecer serviços públicos num cenário de restrição cada vez maior de recursos. “Um dado importante é que o valor da renúncia fiscal que se estimava ter com desoneração da folha de pagamentos superava o investimento da pasta da saúde. Tudo isso quando temos um SUS [Sistema Único de Saúde] deficitário”, critica.
Além das desonerações, o advogado critica os sucessivos programas de renegociação de dívidas de contribuintes, apelidados de Refis, que representam perda de arrecadação por causa dos descontos nas multas e nos juros aprovados pelo Congresso. “Nos últimos anos, muitas empresas passaram por dificuldades para quitar impostos, mas as renegociações sistemáticas nos últimos 15 anos premiam o sonegador e punem o empresário que paga os tributos em dia e tem a competitividade prejudicada”, reclama.
Tributarista do escritório Simões Advogados, Thiago Taborda Simões defende o aumento na fiscalização de contrapartidas por parte das empresas de setores beneficiados por regimes especiais. “A fiscalização não deveria se restringir ao pagamento de impostos, mas também abranger o cumprimento das condições para receberem o incentivo, como geração de empregos, investimentos em tecnologia”, cita.
Segundo ele, a isenção de impostos no meio da cadeia produtiva não beneficia a sociedade. “Esse tipo de isenção bagunça o sistema tributário e cria distorções, porque o custo é assumido pelo setor seguinte da cadeia e repassado para o consumidor, que no fim é quem paga a conta no preço final”, acrescenta.
Reversão
Parte dos benefícios fiscais foi diminuída em maio, para custear a redução de tributos para o diesel após a greve dos caminhoneiros. No total, R$ 4,01 bilhões de desonerações foram revertidos da seguinte forma: R$ 2,27 bilhões da redução do Reintegra (programa de apoio a exportadores), R$ 830 milhões com a reoneração da folha de pagamentos, R$ 740 milhões com o aumento de imposto sobre preparados para a elaboração de refrigerantes e R$ 170 milhões com a revogação do regime especial de produtos destinados à indústria petroquímica.
A disposição em avançar na retirada de incentivos enfrenta resistência da equipe econômica. Em estudo divulgado no fim do ano passado, a Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda (Seae) informou ser contrária à retomada da tributação sobre lucros e dividendos e à reversão parcial do Simples Nacional, regime especial para micro e pequenas empresas que fez o governo perder R$ 13,7 bilhões no ano passado. Para a pasta, as medidas resultariam em elevação da carga tributária e reduziriam a competitividade do Brasil.




Um homem é morto e outro fica ferido em José da Penha
Na tarde deste domingo (17), por volta das 13h10min, aconteceu um homicídio em José da Penha em frente ao bar da cruzeta.
Segundo informações preliminares, a vítima identificada como Mazinho de Ferreiro, estava sentado bebendo com amigos quando quatro homens, em um Fiat Uno, pararam em frente ao local e dois dos ocupantes do veículo desceram armados e efetuaram vários disparos na região torácica da vítima, que não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.
Um dos amigos de Mazinho, que não teve a identidade revelada até o momento, levou um tiro e foi socorrido para o Hospital Regional de Pau dos Ferros.
A Polícia Militar foi acionada e realiza buscas na região pelo FIAT UNO e os suspeitos dos crimes. O cidadão que tiver alguma informação e quiser ajudar a Polícia, não precisa se identificar e basta ligar para o 190 ou 3351-2729.






Moto roubada na Zona Rural de Pau dos Ferros foi recuperada pela PM
Uma equipe do Grupo Tático Operacional (GTO) da PM com apoio do Grupo Tático Operacional Rodoviário
do 4º Distrito de Polícia Rodoviária Estadual, recuperam na madrugada deste sábado (16) uma motocicleta que havia sido tomada de assalto na de quarta-feira (13), na BR 226, nas proximidades do Perímetro Irrigado, na zona rural de Pau dos Ferros. Relembre AQUI.
De acordo com os militares,  o referido veículo estava estacionado em um bar, na estrada que liga a Barragem de Pu dos Ferros e durante abordagens em todos veículos que ali se encontravam, foi contatada a alteração da placa e através de consulta ao sistema verificou-se que tratava-se da moto com queixa de furto/roubo. Não foi possível a identificação do condutor.
A moto foi entregue a Delegacia de Polícia civil para ser restituída ao seu legitimo dono. *Nosso Paraná




RN registra 784 denúncias de violência contra idosos em 2017
Denúncias de violência contra idosos podem ser feitas pelo Disque 100  (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)
O Rio Grande do Norte contabilizou 784 casos de violência contra idosos denunciados pelo Disque 100, em 2017. Os dados foram divulgados pelo Ministério Público Estadual nesta sexta-feira (15), quando é comemorado o Dia Mundial da Conscientização Contra a Violência à Pessoa Idosa. Com isso, o estado ficou entre os 10 com maior quantidade de denúncias.
Para a promotora de Justiça e coordenadora dos Centros de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de Cidadania e de Inclusão do MP, Fladja Souza, a quantidade de casos supera o número do Disque 100.
“Muitos casos não são denunciados e um agravante é que boa parte das violações de direitos são cometidas por pessoas próximas à vítima”, ressalta.
Do total de 784 denúncias no ano passado, foram geradas 1.625 violações aos direitos dos idosos. As principais crimes são violência física e psicológica, negligência e abuso financeiro.
Todas as denúncias encaminhadas ao Disque 100 chegam ao Ministério Público. De acordo com o órgão, ao receber o registro, as promotorias de Justiça de Defesa do Idoso instauram procedimentos e começam as investigações.
“A atuação é focada na busca da solução para o problema, principalmente providenciando a adoção de medidas protetivas, de forma a cessar a violência que estiver ocorrendo”, afirma a promotora.
As denúncias também podem ser encaminhadas diretamente às Promotorias de Justiça de Defesa do Idoso, como também às delegacias de polícia.
A procuradora Iadya Gama Maio considera que a luta não deveria ser por mais direitos, e sim, pela implementação dos direitos que já existem. “Nós já temos as leis e políticas públicas, o que falta é implementá-las”, disse. *G1 RN









Foragido da Justiça é capturado pela polícia em Pau dos Ferros
Com apoio do sargento Figueiredo, o Grupo Tático Operacional (GTO) da PM capturou nesta sexta-feira (15), o foragido da Justiça Cleiton Avelino do Nascimento Bezerra. Contra ele foi constatado a existência de dois mandados de prisões em aberto das comarcas de Pau dos Ferros e São Miguel/RN, por crimes de tráfico de entorpecentes, roubo e porte ilegal de arma de fogo.
De acordo com os militares Cleiton foi localizado na casa da avó no Bairro São Geraldo. Quando percebeu a chegada dos policiais ainda tentou escapar pelos fundos da casa pulando o muro quando foi capturado.
Além de ser suspeito de participação ao arrombamento da Delegacia de Polícia de São Miguel, de onde foi subtraído armas de fogo, informações não oficiais consta que o mesmo é integrante do grupo criminoso PCC e se encontrava refugiado em Pau dos Ferros há três meses.
Cleiton foi entregue ao sistema penitenciário para cumprimento de sua pena. *Nosso Paraná






Adolescente é encontrado morto com um corte profundo no pescoço na cidade de São Miguel
O adolescente Evandro Fernando Silva Carvalho, de 15 anos, saiu de casa na noite desta sexta-feira (15) para um festival de quadrilha na cidade de São Miguel, ele foi visto pela última vez, durante a madrugada.
A Vítima foi encontrada na manhã deste sábado (16), com escoriações provocadas por objeto cortante e um corte profundo na gargante o que provocou a morte do adolescente.
A equipe do ITEP, fez a remoção do corpo para sede do órgão no final da tarde. A Polícia ainda não tem informação sobre a autoria e nem a motivação para o crime. *”O Câmara”




Jovem foi preso após furtar celulares em Riacho de Santana
A polícia militar prendeu o jovem identificado como Aroldo Wanderlei Gurgel de Araujo, de 37 anos de idade, acusado de furtar aparelhos celulares durante a realização da festa dançante na Praça de Eventos de Riacho de Santana/RN.
De acordo com informações preliminares, o acusado foi encontrado na posse de três aparelhos celulares, em seguida recebeu voz de prisão e foi apresentado na 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil, para ser autuado em flagrante pelo delito praticado. *Nosso Paraná




São Miguel: Após atacarem policiais, um bandido é morto e outro fica ferido
Por volta das 11h15 desta quinta-feira (14), uma equipe de Policiais Militares destacados em São Miguel/RN, receberam denúncia dando conta que uma dupla estaria praticando roubo à mão armada no Sítio Serrinha, na altura do acesso ao Sítio Jacó, zona rural daquele município. Ao se aproximarem do local indicado, a viatura policial foi alvejada por disparos de arma de fogo efetuados pela dupla de malévolos, momento em que os policiais revidaram, iniciando uma troca tiros, onde os dois assaltantes foram atingidos.
Os militares socorreram os dois malévolos baleados, porém um deles identificado como José Jailson da Silva Nicolau,de 16 anos de idade, não resistiu e foi a óbito ao dar entrada na unidade hospitalar. O outro identificado como João N. da S. Filho, também de 16 anos de idade, recebeu atendimento médico e não corre risco de morrer.
Foram apreendidas duas armas que foram usadas pelos malévolos, sendo um revólver Rossi, calibre 22, com capacidade para sete munições, carregado com cinco cartuchos, sendo uma deflagrada e quatro batidas, ou seja, que não dispararam, e um revólver Taurus, calibre 32, com capacidade para seis munições, com cinco deflagradas e uma intacta. *Nosso Paraná.



Polícia Civil do RN participa de operação da Polícia Civil de SP contra integrantes de facção criminosa
Policiais civis de São Paulo e do Rio Grande do Norte cumpriram no Estado dois mandados de prisão e dois mandados de busca e apreensão contra integrantes de uma facção criminosa com atuação nacional, na manhã desta quinta-feira (14). O cumprimento dos mandados é decorrente da deflagração da Operação Echelon, uma ação conjunta da Polícia Civil de São Paulo, do Ministério Público e da Secretaria de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo, que foi efetivada em 14 Estados.
Foram cumpridos dois mandados de prisão contra dois presos que estão detidos no Presídio de Alcaçuz e dois mandados de busca e apreensão nas em uma residência na cidade de Mossoró e em outra residência localizada na zona rural de Apodi.
Sobre as investigações – A Polícia Civil de São Paulo foi acionada para investigar fragmentos de manuscritos que foram encontrados por agentes penitenciários nos esgotos do Presídio de Segurança Máxima de Presidente Venceslau. A investigação revelou a existência de uma célula denominada “Sintonia de Outros Estados e Países”, que contava com o envolvimento de 103 integrantes, dos quais 75 já presos, distribuídos nos Estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul; Paraná; Rio Grande do Sul; Pará; Alagoas; Minas Gerais; Góias; Tocantis; Roraima; Rio Grande do Norte; Acre; Amapá e Maranhão.
“ Após o cumprimento destes mandados judiciais e com a colheita de novas provas, nós teremos condições de compartilhar provas com a Polícia Civil do RN, as quais poderão ajudar a elucidar a atuação desta facção criminosa no Estado”, detalhou o delegado da Polícia Civil de São Paulo, Edmar Rogério Dias Caparroz.
De acordo com o delegado titular da Delegacia Especializada Assistência ao Turista (Deatur,) Márcio Delgado, que fez parte do cumprimento dos mandados no Rio Grande do Norte, “a arrecadação destas provas na manhã desta quinta-feira (14), ajudará a Polícia Civil do RN a subsidiar várias investigações que estão em curso”.





Copa começa ofuscada por dúvidas na economia, escândalos e trauma do 7 a 1
Brasil
A Copa do Mundo começa nesta quinta-feira com um desafio praticamente inédito: contagiar o torcedor brasileiro, abatido por escândalos na política, dúvidas na economia e ameaças de greves. Diante desse cenário, é inevitável a pergunta: o Mundial vai pegar no País do Futebol?
“A paixão pelo futebol não morreu. Ela vai aumentar após as partidas, mas o clima é ruim. Há uma desconfiança generalizada no País, um baixo-astral na sociedade gerado pela greve dos caminhoneiros. O brasileiro ainda está alheio à Copa e preocupado com outras coisas. Mas, quando ela começar, vai suscitar grande motivação”, acredita o cientista político Marco Antônio Teixeira.
É inegável que o clima eufórico das Copas anteriores não existe nesse momento no Brasil, que até duas semanas atrás vivia uma paralisação nas estradas que poderia muito bem explicar o sentimento que separa um Mundial (2014) do outro (2018). A paralisação dos caminhoneiros, a disparada do dólar, a falta de emprego, a violência nas principais cidades, a inadimplência e a completa indefinição no cenário da corrida presidencial ajudam a gerar esse clima de distância da competição. Uma pesquisa recente do Ibope mostrou que apenas 24% dos brasileiros afirmavam ter muito interesse no torneio Com a greve, o varejo deixou de vender cerca de R$ 245 milhões em televisores, um produto diretamente ligado à Copa. Antes dela, o ritmo das vendas estava parecido ao do mesmo período de 2014. A queda foi de 24%. Quem queria comprar, segurou o desejo. A expectativa dos varejistas é que a retomada aconteça com as vitórias do Brasil na primeira fase da Copa.
Uma outra forma de aferir o interesse do torcedor diz respeito ao canal de busca do Google Trends no Brasil nesta semana. A procura na internet pelo Mundial da Rússia é a menor se comparada no mesmo período às três últimas edições da competição, de 2006 (Alemanha), 2010 (África do Sul) e 2014 (Brasil).
O futebol também foi parar atrás das grades. A CBF, que comanda a seleção, teve um presidente preso por corrupção nos EUA (José Maria Marin) e outro banido do esporte pela Fifa, Marco Polo del Nero, pelo mesmo motivo. Muitos torcedores já perceberam que o esporte moderno virou um grande negócio, que move cada vez mais interesses econômicos e pessoais do que a boa e velha paixão. Nesta quarta-feira, o técnico da Espanha, Julen Lopetegui, foi demitido às vésperas da competição porque aceitou convite do Real Madrid.
Não se pode descartar, no entanto, a possibilidade de a Copa pegar no Brasil, como pegaram todas as outras enquanto a seleção esteve em pé. “O brasileiro sabe que o futebol é hoje um grande negócio, mas ainda mantém sua paixão pela seleção nacional”, diz Teixeira.
O futebol sempre se comportou com certa distância dos acontecimentos políticos e sociais que movem o Brasil. Copa do Mundo sempre foi Copa do Mundo, independentemente das agruras do País. Futebol e política só estiveram juntos nas comemorações. Este ano essa condição foi quebrada pelo próprio técnico Titeao afirmar ao Estadoque não levaria seus jogadores, nem ele próprio iria, para festejar a conquista ou lamentar o fracasso do torneio em Brasília.
A globalização no esporte também pode ajudar a aumentar esse interesse pela disputa. Nesta sexta-feira, por exemplo, há um Portugal e Espanha em Sochi. Com Cristiano Ronaldo em campo e uma Espanha remodelada mesmo sem treinador, não há brasileiro que resistirá ao Mundial. Muito menos quando a seleção brasileira entrar em campo contra a Suíça, no primeiro jogo da fase de grupos, domingo, às 15h, em Rostov.
Em 2014, um bilhão de torcedores sintonizaram na Copa para assistir à decisão no Rio. O torneio registrou audiência residencial de 3,2 bilhões de pessoas em todo o mundo. A Copa só está começando e sua força de novo será testada no Brasil. *ESTADÃO CONTEÚDO





Pau dos Ferros: Homem teria colocado fogo em sua residência
No início da tarde desta quarta-feira, 13, por volta das 13 horas, um homem, que é ex-policial, identificado apenas como Valdemiro, teria colocado fogo em sua própria residência. Sua casa fica localizada na rua Napoleão Diógenes, próximo a Escola Estadual 4 de Setembro.
Ele teria colocado fogo e ficou dentro da sua casa, quando teve a porta arrombada por vizinhos que o retiraram do local.
O corpo de bombeiros e o Samu estiveram no local, controlaram as chamas e, neste momento, realizam atendimento ao homem e realizam um trabalho de prevenção a retomada das chamas, visto que, no local, ainda há muita fumaça.






Dois senadores apresentam questões de ordem para pedir que impeachment de Gilmar Mendes ande no senado
Resultado de imagem para Gilmar Mendes
Dois senadores apresentaram nesta terça-feira, 12, questões de ordem para que o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), analise um pedido de impeachment apresentado contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes.
Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Lasier Martins (PP-RJ) cobraram do emedebista uma posição sobre o caso, já que o pedido de afastamento do magistrado foi impetrado em abril pelo jurista Modesto Carvalhosa. Na representação, o jurista lista nove atos em que Gilmar teria cometido crime de responsabilidade e, por isso, deveria perder o cargo.
“Todos esses episódios lamentáveis não cuidam de mera intriga. Foram testemunhados embaraçosamente por todos os brasileiros em cadeia nacional nos mais diversos meios de comunicação. O ministro citado, de antes defensor enfático da Lava-Jato nos governos petistas, passou a ser seu opositor ferrenho, quando viu as investigações se avizinharem do novo ocupante do Palácio do Planalto, do qual se tornou comensal e habitual frequentador em agendas noturnas”, afirmou Randolfe.
Diante da cobrança dos parlamentares, Eunício apenas afirmou que adota o mesmo procedimento em todos os casos de pedido de impeachment de ministros do STF, que é encaminhar os casos ao corpo jurídico da Casa.
O Senado é órgão responsável por analisar pedidos de afastamento contra integrantes do Supremo. Nos últimos anos, mais de duas dezenas de pedidos contra ministros do STF chegaram ao Senado, mas, até hoje, todos foram arquivados. Na semana passada, Lasier já havia feito apelos para que Eunício trouxesse o caso ao plenário. Procurado, Gilmar disse que não iria se manifestar sobre o assunto. *ESTADÃO