SIGA ➨Fábio Júnior Venceslau

SIGA ➨Fábio Júnior Venceslau
✍ O objetivo deste é oferecer ao público leitor: informação com veracidade, interpretação competente e pluralidade de opiniões sobre os fatos. Tratando-se de um canal interativo visando promover uma comunicação capaz de contribuir positivamente na vida dos seus seguidores, primando pela imparcialidade e coerência. ☛ Blog Informativo: Estado do Rio Grande do Norte - Brasil

Esse é o seu Blog

Esse é o seu Blog
Todo Dia tem Notícias

Seja mais um dos nossos seguidores do Blog Siga Fábio Júnior Venceslau

Blog Siga Fábio Júnior Venceslau

Blog Siga Fábio Júnior Venceslau
Blog Siga Fábio Júnior Venceslau

COBERTURAS E EVENTOS

RÁDIO MAROCA WEB EM ANTÔNIO MARTINS RN

RÁDIO MAROCA WEB  EM ANTÔNIO MARTINS RN
RÁDIO MAROCA - Clique Aqui - Visite o Nosso Site

FAÇA A SUA PARTE

FAÇA A SUA PARTE
ANUNCIE AQUI NO NOSSO BLOG E VEJA A DIFERENÇA

CLIQUE NA IMAGEM E ACESSE O SITE DA FEMURN

CLIQUE NA IMAGEM E ACESSE O SITE DA FEMURN
CLIQUE NA IMAGEM E ACESSE O SITE DA FEMURN

SEJA TAMBÉM NOSSO ANUNCIANTE

SEJA TAMBÉM NOSSO ANUNCIANTE
BLOG TODO MUNDO OLHA, TODO DIA TODO MUNDO VER.

E-mail fabiojrvenceslau@gmail. com

E-mail fabiojrvenceslau@gmail. com
E-mail fabiojrvenceslau@gmail. com

Clique na Imagem e visite o Site

Clique na Imagem e visite o Site
Clique na Imagem e visite o Site

.

.
.

sábado, 2 de junho de 2018

Rádio MAROCA

Taxa de desocupação sobe e número de desempregados chega a 13,4 mi de brasileiros
A taxa de desemprego no Brasil ficou em 12,9% no trimestre encerrado em abril deste ano. O dado é da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada no dia (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Rio de Janeiro.
Segundo o IBGE, no trimestre encerrado em janeiro, a taxa havia ficado em 12,2%. Com isso, a população desocupada chegou a 13,4 milhões, crescimento de 5,7% em relação ao trimestre anterior, que registrou 12,7 milhões de desempregados.
Ainda de acordo com a Pnad Contínua, a população ocupada é de 90,7 milhões no trimestre de fevereiro a abril de 2018. Ela caiu 1,1% em relação ao trimestre de novembro de 2017 a janeiro de 2018. Em relação ao mesmo trimestre do ano anterior (fevereiro a abril de 2017), quando havia 89,2 milhões de pessoas ocupadas, houve crescimento de 1,7%

Assim, o nível da ocupação (53,6%) caiu 0,6 ponto percentual frente ao trimestre anterior (54,2%). Em relação a igual trimestre de 2017, quando o nível da ocupação foi de 53,2%, houve acréscimo de 0,4 ponto percentual.
O número de empregados com carteira de trabalho assinada (32,7 milhões) caiu 1,7% frente ao trimestre anterior (novembro de 2017 a janeiro de 2018), uma redução de 567 mil pessoas. No confronto com o trimestre de fevereiro a abril de 2017, a queda foi de -1,7% (-557 mil pessoas).
O número de empregados sem carteira de trabalho assinada (10,9 milhões de pessoas) apresentou estabilidade em relação ao trimestre anterior. Em relação ao mesmo trimestre de 2017, cresceu 6,3% (mais 647 mil pessoas).
A categoria dos trabalhadores por conta própria (23,0 milhões de pessoas) ficou estável na comparação com o trimestre de novembro de 2017 a janeiro de 2018. Em relação ao mesmo período do ano anterior, houve alta de 3,4% (mais 747 mil pessoas).
O rendimento médio real habitual (R$ 2.182) no trimestre de fevereiro a abril de 2018 ficou estável tanto frente ao trimestre anterior (R$ 2.185), como em relação ao mesmo trimestre do ano anterior (R$ 2.165).
A massa de rendimento real habitual (R$ 193 bilhões) ficou estável tanto quando comparada ao trimestre móvel de novembro de 2017 a janeiro de 2018 como frente ao mesmo trimestre do ano anterior. *De Fato




Nos últimos 12 meses, RN apresentou crescimento de quase 20% nos contratos de TV por assinatura
Resultado de imagem para tv por assinatura
O Rio Grande do Norte teve crescimento de 18,33% nos contratos em operação da TV por assinatura nos últimos 12 meses. A informação foi divulgada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).
De acordo com a agência, são 44 mil novos contratos no período. O estado encerrou abril com 283.852 contratos. Em seguida aparece o Ceará com mais 5,77% (+22,89 mil); do Piauí com mais 5,31% (+4,55 mil); do Maranhão com mais 2,68% (+4,69 mil); e do Tocantins com mais 0,98% (+0,42 mil). Todos os outros estados apresentaram redução.
São Paulo continua com o maior número contratos de TV por Assinatura em operação no país, 37,53% do total (6,74 milhões); seguido por Rio de Janeiro, com 13,52% (2,43 milhões); e Minas Gerais com 8,73% (1,57 milhões). Na Região Sul o estado com o maior número de contratos é o Rio Grande do Sul com 7,03% (1,26 milhões); no Nordeste a Bahia com 3,13% (563,11 mil); no Centro-Oeste, o Distrito Federal com 2,64% (473,40 mil); e na Região Norte, o Pará com 1,70% (306,10 mil).
De acordo com dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o Brasil registrou 17,97 milhões de contratos de TV por Assinatura ativos em abril de 2018. Redução de 4,33% (-814,05 mil) nos últimos 12 meses e menos 0,05% (-8,83 mil) na comparação com março deste ano. *De Fato





Rio Grande do Norte tem mais de 124 mil candidatos inscritos no Enem 2018
O Rio Grande do Norte recebeu 124.046 inscrições para a edição 2018 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A informação foi divulgada na manhã desta terça-feira, 29, pelo Ministério da Educação (MEC).
Segundo o MEC, o número é inferior ao registrado no estado no ano passado. Em 2017, o RN teve 144.492 de inscrições confirmadas. Em todo o Brasil, a edição 2018 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) recebeu 6.774.891 inscrições e tem 5.513.662 (81,3%) participantes confirmados para as provas de 4 e 11 de novembro.
Esta é a primeira edição do Enem em que a solicitação de isenção de taxa foi anterior à inscrição, e que os participantes que estavam isentos e faltaram tiveram que justificar a ausência para obter novamente a gratuidade.
Confira aqui a apresentação dos dados consolidados sobre as inscrições ao Em 2018.
2017





Projeto que cria teto para ICMS sobre combustível começa a tramitar
Começou a tramitar nesta segunda-feira (28) o projeto que cria um teto para a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os combustíveis. Apresentada na semana passada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), a proposta precisava do apoio de 44 senadores para que fosse protocolada.
O Projeto de Resolução 24/2018, que tem coautoria do líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR), deve ser discutido inicialmente na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Segundo o texto, os estados poderão cobrar, no máximo, ICMS de 18% incidente sobre a gasolina e o etanol, e de 7% sobre o valor do óleo diesel.
Segundo as contas preliminares do gabinete do senador Randolfe Rodrigues, somente no Rio de Janeiro a criação do teto pode reduzir R$ 0,05 a cada 1% de queda no imposto. Os assessores do parlamentar estimam que, atualmente, pratica-se uma alíquota de quase 30% e que, caso o projeto seja aprovado, o combustível pode retornar aos preços de janeiro de 2017.
“Se o governo não pode, por debilidade fiscal, subsidiar os combustíveis para equilibrar momentaneamente seu preço, minorando os impactos da alta internacional, que ao menos não atrapalhe, agravando ainda mais esse quadro desastroso para a economia nacional, reduzindo a insidiosa carga tributária que incide sobre os combustíveis”, defendeu Randolfe Rodrigues, ao propor as mudanças.
Quando subiu à tribuna para anunciar a coautoria da matéria, Romero Jucá lembrou que o Senado tem o poder de fixar uma alíquota “igualitária” para a cobrança do imposto. “Reduzir o percentual [do ICMS] necessariamente não vai baixar a arrecadação nominal desses impostos para os estados, porque está havendo um aumento de preço, do dólar e, portanto, do valor final da cobrança. Se a gente reduzir a cobrança do percentual, mas aumentar o valor do básico que será calculado, teremos um valor nominal ainda alto”, argumentou o líder.
A partir de agora, cabe à CAE designar um relator para proferir parecer favorável ou contrário à matéria. Como se trata de um projeto de resolução, as novas regras são competência exclusiva do Senado e não precisam passar pela Câmara. Para que seja aprovado em plenário, o projeto precisa do apoio de 54 dos 81 senadores.





Datafolha: 87% dos brasileiros são a favor de caminhoneiros, mas não querem pagar a conta
O brasileiro apoia maciçamente a paralisação dos caminhoneiros e defende sua continuidade, apesar de não estar disposto a pagar a conta que o governo federal aceitou receber dos manifestantes para tentar encerrá-la.
A conclusão é de pesquisa telefônica feita pelo Datafolha com 1.500 pessoas na terça (29). A margem de erro do levantamento é de três pontos para mais ou para menos.
Aprovam o movimento, que chega a esta quarta (30) ao décimo dia arrefecido mas ainda com bloqueios de estradas, 87% dos entrevistados. São contrários 10%, enquanto 2% se dizem indiferentes e 1% não souberam opinar.
Já 56% dos entrevistados acham que a paralisação deve seguir, contra 42% que são a favor de seu fim.
O apoio aos caminhoneiros é bastante homogêneo levando em conta as regiões do país, baixando um pouco entre os mais ricos e os mais velhos.






Deputado pede redução do ICMS pros combustíveis, mas omite que votou a favor do aumento
O deputado estadual Nélter Queiroz (MBD) fez um pedido hoje ao Governo do RN para que o Estado reduza a alíquota do ICMS cobrada sobre o comércio de combustível no Rio Grande do Norte de 25% para 17% como uma das medidas de diminuir o preço dos combustíveis no Rio Grande do Norte.
Em um vídeo divulgado pelo próprio parlamentar, ele diz “baseado na sugestão da vereadora Júlia Arruda, de Natal, fiz também na Assembleia, o pedido para que o governador do Estado baixe o decreto para rebaixar a alíquota de ICMS dos combustíveis de 25 para 17% para ajudar a baixar o preço dos combustíveis”.
Contudo, em 2015, ele foi um dos deputados que votou a favor do aumento dentro do pacote fiscal proposto pelo Governo do Estado como forma de melhorar as contas públicas do Tesouro Estadual. Na época, a votação acabou com 16 votos a favor, cinco contra e três ausentes. *BG




Caminhoneiros desocupam rodovia federal após envio de Forças Armadas
Caminhoneiros desobstruíram a BR-406 no início da tarde desta terça-feira (29). A rodovia federal estava parcialmente bloqueada na altura do município de João Câmara desde o início da paralisação dos motoristas de caminhões.
A liberação da via aconteceu após o envio de forças de segurança para o local. As polícias Militar, Civil, Rodoviária Federal e Federal, além do Corpo de Bombeiros, contaram com apoio da Força Nacional e do Exército durante a operação.
Os agentes de segurança seguiram em comboio de Natal até a cidade de João Câmara. O bloqueio dos caminhoneiros, no entanto, foi desfeito antes da chegada dos militares ao destino final. A liberação foi pacífica.
A BR-406 dá acesso ao município de Guamaré, onde fica a refinaria de petróleo da Petrobras. Com a liberação da via, o fornecimento de combustível para a capital deve ser normalizado nas próximas horas.





Situação de abastecimento do RN só deverá se normalizar em seis dias, prevê Sindipostos
A desobstrução da BR-406, em João Câmara, efetuada por órgãos da força de segurança na tarde desta terça-feira (29) não será suficiente para normalizar integralmente a distribuição dos combustíveis no Rio Grande do Norte.
De acordo com informações de Antônio Sales, diretor do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do RN (Sindipostos-RN), ainda existem pontos de bloqueio em rodovias em outros estados que impedem de chegarem aos reservatórios potiguares diesel S-10 e etanol hidratado, escassos hoje no Estado.
“Apesar da desobstrução da BR-406, só conseguiremos enviar para os postos gasolina comum, gasolina aditivada e diesel S-50, combustíveis que temos estocados em nossa base de reabastecimento em Guamaré. Já etanol hidratado e diesel S-10 ainda dependem de desbloqueios de vias em Pernambuco, Ceará e Paraíba que ainda impedem destes combustíveis de chegar ao RN. Por isso, estimamos que a situação se normalize de 4 a 6 dias”, avaliou o diretor. *TN Online





Prefeitura desmente boatos e confirma realização do Pingo da Mei Dia 2018
A Prefeitura de Mossoró, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, esclarece que são falsas as informações que circulam em redes sociais sobre a não realização da edição 2018 do Pingo da Mei Dia, abertura oficial do Mossoró Cidade Junina. As fotos que aparecem em postagens não são de trios elétricos que estarão na cidade para o evento.
O Município acompanha atentamente todo o desenrolar da greve dos caminhoneiros e ratifica que, até o momento, não há qualquer comprometimento na realização dos festejos. A previsão é de que os trios elétricos que vão circular no Corredor Cultural já estejam em Mossoró na sexta-feira, 1º.
O Pingo da Mei Dia abre oficialmente o São João de Mossoró no próximo sábado, dia 02. O percurso foi ampliado para este ano e a novidade é a inclusão de quatro trios no circuito da festa. *De Fato