SIGA ➨Fábio Júnior Venceslau

SIGA ➨Fábio Júnior Venceslau
✍ O objetivo deste é oferecer ao público leitor: informação com veracidade, interpretação competente e pluralidade de opiniões sobre os fatos. Tratando-se de um canal interativo visando promover uma comunicação capaz de contribuir positivamente na vida dos seus seguidores, primando pela imparcialidade e coerência. ☛ Blog Informativo: Estado do Rio Grande do Norte - Brasil

Esse é o seu Blog

Esse é o seu Blog
Todo Dia tem Notícias

Seja mais um dos nossos seguidores do Blog Siga Fábio Júnior Venceslau

Blog Siga Fábio Júnior Venceslau

Blog Siga Fábio Júnior Venceslau
Blog Siga Fábio Júnior Venceslau

COBERTURAS E EVENTOS

CONFIRA AS PROMOÇÕES DO MERCADINHO SÃO JOSÉ EM ANTÔNIO MARTINS RN

CONFIRA AS PROMOÇÕES DO MERCADINHO SÃO JOSÉ EM ANTÔNIO MARTINS RN
CONFIRA AS PROMOÇÕES DO MERCADINHO SÃO JOSÉ EM ANTÔNIO MARTINS RN

FAÇA A SUA PARTE

FAÇA A SUA PARTE
ANUNCIE AQUI NO NOSSO BLOG E VEJA A DIFERENÇA

CLIQUE NA IMAGEM E ACESSE O SITE DA FEMURN

CLIQUE NA IMAGEM E ACESSE O SITE DA FEMURN
CLIQUE NA IMAGEM E ACESSE O SITE DA FEMURN

SEJA TAMBÉM NOSSO ANUNCIANTE

SEJA TAMBÉM NOSSO ANUNCIANTE
BLOG TODO MUNDO OLHA, TODO DIA TODO MUNDO VER.

E-mail fabiojrvenceslau@gmail. com

E-mail fabiojrvenceslau@gmail. com
E-mail fabiojrvenceslau@gmail. com

Clique na Imagem e visite o Site

Clique na Imagem e visite o Site
Clique na Imagem e visite o Site

.

.
.

terça-feira, 25 de agosto de 2015

OPORTUNIDADE DE EMPREGO










UFRN abre inscrições para concurso público com 44 vagas em 4 cidades

Vagas estão distribuídas nos níveis fundamental, médio, técnico e superior.
Os salários são de R$ 3.666,54, R$ 2.175,17 e R$ 1.739,04.

 RN
A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) abriu nesta segunda-feira (24) as incrições para o concurso público com 44 vagas distribuídas nos níveis fundamental, médio, técnico e superior. O formulário de inscrição está no site da Comperve. O edital pode ser acessado aqui.
Das vagas, 12 são para cargos do nível superior, 20 para técnico e 12 para médio. As provas serão aplicadas no dia 11 de outubro com 50 questões objetivas e uma redação. Os salários são de R$ 3.666,54, R$ 2.175,17 e R$ 1.739,04 para cada um dos níveis.
Os cargos disponibilizados são tecnólogo/ciência e tecnologia, jornalista, farmacêutico bioquímico, médico/psiquiatra, médico/medicina de família e comunidade, médico/clínica médica, engenheiro de produção, engenheiro mecânico, engenheiro elétrico, técnico de laboratório e análises clínicas, revisor de texto braille, assistente em administração, auxiliar de enfermagem, assistente de laboratório, programador de rádio e televisão e operador de luz.
As vagas serão ocupadas em Natal, Macaíba, Santa Cruz e Caicó






BRASIL!


[<()>] ♫ Brasil de Ayrton Senna de Pelé de Tiradentes 
De Santos Dumont De tanta gente inteligente ♪♪

|̲̅<̲̅Θ̲̅>̲̅| Brasil do operário que constrói essa grandeza ♪♪
Do cidadão comum, do barraco, da pobreza♫
É esse meu Brasil que eu amo e tenho fé ♪♪
♪♪Dessa gente♫ carinhosa que me abraça e que me quer.♪♪









Julho de 2015 foi o mês mais quente já registrado na Terra

Por Redação Olhar Digital - em 20/08/2015 às 14h08



  • Aquecimento global
  • Ciência
  • Meio-ambiente
  • Nasa

Sol

       


  Tanto a NASA quanto a Agência Japonesa de Meteorologia confirmaram que julho de 2015 foi o mês com a maior temperatura média mundial desde o início das medições, no século XIX. Entre os dez meses mais quentes registrados desde então, nove deles ocorreram de 2005 para cá. A média mundial de temperatura do mês foi de aproximadamente 16,59 ºC.

O período de sete meses de janeiro a julho desse ano também quebrou outro recorde de calor: a média de temperatura mundial ao longo do período foi a mais elevada de qualquer outro ano, desde o início das medições.

Além disso, cada mês de 2015 até agora teve a maior média de temperatura mundial da história. Em outras palavras, janeiro de 2015 foi o janeiro mais quente desde o começo das medições, fevereiro de 2015 foi o fevereiro mais quente, e assim por diante (até julho, por enquanto).

Em depoimento à CBC, o cientista do clima Jake Crouch disse ser bastante provável que o ano de 2015 seja o ano mais quente já registrado. Atualmente, o ano que detém esse título é 2014. Crouch também considerou que esses dados confirmam o fato de que a Terra está se aquecendo, talvez ainda mais esse ano por conta do fenômeno El Niño.




25 de Agosto Dia do Soldado do Exército Brasileiro.

O dia do soldado é comemorado no dia 25 de Agosto. A data, que tem por objetivo homenagear o trabalho dos membros do Exército Brasileiro, foi instituída em homenagem a Luís Alves de Lima e Silva, patrono do Exército brasileiro, nascido em 25 de agosto de 1803. Com pouco mais de 20 anos já era capitão. Luís Alves de Lima e Silva - Duque de Caxias -lutou e defendeu o Brasil em confrontos externos e internos.
Soldado é uma graduação do fundo da hierarquia militar. O termo soldado deriva do latim solidarius – alguém que é pago para servir.
No Brasil, o serviço militar é obrigatório por lei desde 1908. Ao completar 18 anos, todo rapaz deve se cadastrar em alguma das forças armadas (Marinha, Exército ou Aeronáutica). Na estrutura do governo brasileiro, estas estão integradas ao Ministério da Defesa e tem por objetivo a defesa dos direitos constitucionais.
A carreira de soldado proporciona ao jovem o aprendizado de valores como disciplina, organização, amor à pátria, solidariedade e perseverança, entre vários outros que orientam suas atividades dentro e fora do quartel.
O soldado exerce atividade em tempos de guerra e na manutenção da paz, dentro e fora do país. Presta auxílio à população em situações de calamidade.
Ao longo do século XX, o Dia do Soldado foi perdendo a sua popularidade e não mais é um dia público de festividade, nem mesmo são mais organizadas paradas militares em sua honra. Hoje as forças armadas brasileiras são homenageadas no dia 7 de Setembro, quando é comemorada a independência do Brasil de Portugal, ou no dia 15 de novembro, data em que se comemora a Proclamação da República.
Fonte:Brasilescola
OFERECIMENTO





Greve em agências do INSS completa 50 dias em alguns estados

Servidores pedem reajuste salarial e melhores condições de trabalho.
STJ determinou a manutenção de 60% da força de trabalho nas unidades.

São Paulo
Agência do INSS centro de Goiânia Goiás (Foto: Vanessa Martins/G1)Agência do INSS fechada no centro de Goiânia nesta terça (25) (Foto: Vanessa Martins/G1)











A greve de servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) completa 50 dias nesta terça-feira (25) em alguns estados, como São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Norte e Maranhão.
Os funcionários pedem reajuste salarial de 27,5%, a incorporação das gratificações, 30 horas de trabalho semanal para todos os funcionários, realização de concurso público e melhoria das condições de trabalho.
Nesta quarta (26), está prevista uma reunião entre os grevistas e o Ministério do Planejamento para apresentação de uma proposta sobre as reivindicações.
Uma decisão liminar do Superior Tribunal de Justiça (STJ) deste mês determinou aos sindicatos a manutenção de 60% do efetivo trabalhando nas agências do INSS enquanto durar a greve. O quantitativo deve ser respeitado dentro de cada unidade do órgão, segundo nota do Ministério da Previdência Social. Números sobre a paralisação só são informados ao STJ.
Em alguns estados, os sindicatos dizem que há um percentual maior que 40% paralisado. Veja a situação de cada estado mais abaixo.
Como remarcar atendimentos
As unidades e a Central de teleatendimento 135 estão orientando quem não for atendido quanto às providências de reagendamento. A remarcação pode ser realizada diretamente pelo telefone 135.
A GREVE NOS ESTADOS
Greve prejudica serviços da previdência no estado (Foto: Lucas Leite/G1)Greve prejudica serviços da Previdência em AL
(Foto: Lucas Leite/G1)
ALAGOAS
Após 42 dias, ainda não há uma previsão para o fim da greve, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social e Trabalho no Estado de Alagoas (Sindprev-AL).
O Sindprev afirma ainda que, apesar da greve, os funcionários continuam realizando 30% dos serviços considerados de urgência e emergência, como a perícia médica e o desbloqueio de pagamento para o usuário.
“Estamos funcionando de acordo com as determinações judiciais. Esperamos que durante esta semana, o governo [federal] apresenta propostas por escrito. Até agora, só recebemos promessas e propostas verbalmente. Caso o governo se manifeste, realizaremos uma assembleia para decidir o rumo da greve”, explica o secretário de finanças do Sindprev, Cícero Lourenço.
Ele diz que em alguns municípios do estado, como Palmeira dos Índios, Arapiraca, Penedo, Porto Calvo, Delmiro Gouveia e Santana do Ipanema, as agências do INSS pararam completamente as atividades.

Greve atinge todas as agências no Amapá (Foto: Abinoan Santiago/G1)Greve atinge todas as agências no Amapá
(Foto: Abinoan Santiago/G1)
AMAPÁ
Servidores do INSS completaram mais de 40 dias em greve no Amapá. O movimento iniciou no dia 14 de julho e pouco mais de 50% dos servidores estão sem trabalhar, segundo o sindicato da categoria. Apenas atendimentos agendados são realizados pelos funcionários nas agências distribuídas em Macapá e no interior do estado.
Segundo a Associação dos Servidores do INSS, todos os serviços estão sendo feitos, mas apenas com agendamento, a exemplo de auxílios-doença, pensão, perícia médica e pedidos de aposentadoria. As pessoas podem marcar o atendimento pelo número 135 ou no site da instituição.

Manicure, Patrícia Teixeira aguarda o INSS liberar a licença maternidade em Goiás (Foto: Vanessa Martins/ G1)Manicure, Patrícia Teixeira aguarda o INSS liberar
a licença-maternidade em Goiás
(Foto: Vanessa Martins/ G1)
GOIÁS
Das 50 unidades de atendimento, 34 funcionam de forma parcial desde 10 de julho, quando começou a paralisação em Goiás, segundo o Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde e Previdência (Sintfesp).
Em Goiânia, as seis agências operam parcialmente. Segundo a diretora do sindicato, Terezinha de Jesus Aguiar, são realizados apenas os atendimentos que estavam agendados, perícias para obtenção de auxílio-doença e por acidente.
Sem saber da greve, a manicure Patrícia Teixeira, de 23 anos, foi à agência do INSS no Centro da capital em busca de atendimento, na manhã desta terça-feira (25). Para receber a licença-maternidade, ela precisa fazer perícia e apresentar documentos. “Geralmente resolvem isso na hora, mas estão em greve”, disse ao G1. Os funcionários pediram para que a manicure retorne em 22 de outubro.

Manifestantes em greve do INSSfazem 'apitaço' em frente à Gerência Executiva do INSS, em São Luís (Foto: Robert Oliveira/ G1)Manifestantes em greve do INSSfazem 'apitaço'
em São Luís (Foto: Robert Oliveira/ G1)
MARANHÃO
Sem previsão de acordo com o governo federal, os servidores no Maranhão seguem em greve. A paralisação, que completa 50 dias, atinge 85% do total de 944 servidores no estado, segundo o Sintsprev-MA. Das 43 agências em todo o Maranhão, servidores de 40 aderiram à greve.
“A esperança é que ela [a presidente Dilma Rousseff] possa compreender as necessidades da categoria”, diz a diretora da Secretaria da Seguridade Social do Sintsprev-MA, Dulcimar Soares da Mata, ao G1. Nesta terça-feira, a categoria realiza novo ato público, desta vez na agência da Cohab, em São Luís.
No último dia 18, os grevistas do INSS fizeram um ato contra os possíveis descontos nos salários dos servidores que aderiram à greve em frente à Gerência Executiva do INSS em São Luís, no bairro do Calhau. O corte do ponto, segundo o Sintsprev-MA, "tem sido uma ameaça recorrente do órgão federal para tentar intimidar os grevistas".

Greve no INSS dura 11 dias em Mato Grosso do Sul (Foto: Reprodução TV Morena)Greve no Mato Grosso do Sul
(Foto: Reprodução TV Morena)
MATO GROSSO DO SUL
Os grevistas em Mato Grosso do Sul esperam receber até quarta-feira a contraproposta do governo federal. Caso seja recebido dentro do novo prazo, a categoria planeja avaliar os termos na quinta-feira (27) em assembleia a ser realizada em Campo Grande. A greve completa 46 dias nesta terça.
De acordo com a comissão de greve, 90% das agências do INSS estão paralisadas em Mato Grosso do Sul. Apenas alguns serviços, como perícia médica, funcionam normalmente, desde que o atendimento seja agendado previamente pela internet ou pelo telefone 135.
Mato Grosso do Sul possui 37 agências do INSS e 1,5 mil pessoas estão sem atendimento por dia. Em Campo Grande, duas agências estão fechadas parcialmente, segundo a comissão de greve.

Servidores do INSS estão em greve em Petrolina (Foto: Amanda Franco/ G1)Servidores do INSS estão em greve em Petrolina
(Foto: Amanda Franco/ G1)
PERNAMBUCO
Em Petrolina, no Sertão pernambucano, os servidores estão em greve há 46 dias e começam a pontuar avanços nas negociações com o governo federal. Um deles é a sinalização de incorporação da Gratificação de Desempenho de Atividade do Seguro Social (GDASS) de forma integral aos servidores aposentados.
De acordo com o delegado de base do Sindsprev, Antenor Vieira dos Martyres, o GDASS corresponde a cerca de 80% do salário dos servidores, mas com a aposentadoria, apenas 50% é pago. No último dia 20 de agosto, o governo apresentou verbalmente uma proposta de incorporação, porém a partir de janeiro de 2017.
“Nós temos aqui funcionários com 41 anos de serviço que ainda não se aposentaram devido a esta gratificação, porque se a pessoa se aposentar hoje e perder 50% desta gratificação não é real”, explicou o delegado sindical.

Com a paralisação, fica suspensa a maior parte dos atendimentos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e das agências regionais do Trabalho no Estado. (Foto: Sindprevs-RN)Agência do RN fechada (Foto: Sindprevs-RN)
RIO GRANDE DO NORTE
A greve do INSS completa 50 dias no estado. De acordo com o Sindprevs-RN, a paralisação tem 90% de adesão. Durante o período de greve só estão sendo feitos atendimentos de serviços emergenciais. Das 38 agências do Rio Grande do Norte, 30 estão fechadas e oito funcionam parcialmente.
Ainda de acordo com Sindprevs-RN, as negociações avançaram e há a expectativa de que a greve seja encerrada na próxima semana. O único ponto que não foi acordado entre a categoria e o governo federal é o reajuste salarial de 27,5%, segundo o sindicato.

Servidores em greve aguardam para quarta (26) negociação com o governo (Foto: Arquivo pessoal)Servidores em greve aguardam para quarta (26)
negociação com o governo (Foto: Arquivo pessoal)
RORAIMA
Em greve há quase um mês, funcionários em Roraima aguardam solução para o impasse após reunião com o governo nesta quarta-feira (26), de acordo com Luis Felippe Souza, um dos integrantes do comando de greve.
Segundo ele, a liminar do STJ está sendo cumprida, o que garante a manutenção de 60% das atividades nas agências de Boa Vista, Caracaraí, Rorainópolis e Alto Alegre. A greve foi deflagrada no estado no dia 31 de julho, em apoio à paralisação nacional.
 

Servidores realizaram protesto contra o corte de salários de alguns servidores (Foto: Sindprevs/SC/Divulgação)Servidores protestam contra o corte de salários de
alguns servidores (Foto: Sindprevs/SC/Divulgação)
SANTA CATARINA
De acordo com o coordenador estadual do Sindprevs-SC, Luciano Veras, mais 90% dos servidores aderiram à greve no estado, que completa 50 dias. "Mais de 90% aderiram aqui em Santa Catarina. Houve adesão também dos gestores e de pessoas com cargos de confiança devido ao corte do ponto", detalha Veras.
Na segunda-feira (24), servidores realizaram uma manifestação em Florianópolis tapando os próprios lábios, em protesto contra o corte de ponto e de salários de alguns servidores, sem que houvesse decisão judicial.
Todas as agências estão com atendimento afetado, mas muitos usuários estão agendando as visitas, conforme o comando de greve. Ainda não há informações sobre quantas agências estão totalmente fechadas nesta terça. O estado possui 63 agências e cerca de 3 mil funcionários do INSS.

Servidores do INSS entram em greve em Campinas (Foto: Priscilla Geremias/ G1)Servidores do INSS entram em greve em Campinas
(Foto: Priscilla Geremias/ G1)
SÃO PAULO
A greve afeta agências do interior de São Paulo. Em Piracicaba, a paralisação chegou ao 43º dia e deixa duas mil pessoas por semana sem atendimento, segundo o Sinsprev. A categoria ainda informou que a única agência da cidade para atendimento ao público está aberta apenas para a realização de perícias.
De acordo com o diretor do sindicato, Eduardo Rúbio, a unidade de Piracicaba tem 36 servidores e opera com quatro profissionais, que realizam os serviços de urgência (perícia). Além disso, os funcionários do administrativo não estão parados.
A greve nacional afetava dez cidades da região de Campinas nesta segunda. As cidades que tiveram atendimentos prejudicados são Valinhos, Pedreira, Sumaré, Mogi Mirim, Itapira, Mogi Guaçu, Campinas, Indaiatuba, Americana e Amparo. Algumas estão totalmente paralisadas e outras estão realizando apenas perícias médicas agendadas.
A direção do Sindicato da Saúde e Previdência de São Paulo (Sinsprev) informou na tarde desta segunda-feira (24) que a greve dos funcionários do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) atinge as agências de Itaquaquecetuba e Mogi das Cruzes. Em Suzano, segundo o sindicato, o atendimento segue de forma normalizada.
A paralisação afeta a região do Alto Tietê. "A agência de Itaquaquecetuba está parada [agência], Mogi das Cruzes funciona parcialmente e em Suzano o atendimento está normalizado", explica o diretor do Sinsprev, Fábio Antonio Arruda.